12 de julho de 2010

Estacionamento à Gaja!

video

Não era bem o que estavam à espera não é?! ;)
Girl Power!

11 de julho de 2010

New York I Love You

Há histórias de vida que não entram nos filmes.

Nos filmes não há espaço para erros que não são emendáveis, para erros que marcam mas que não têm solução ou não trazem problemas.

Nos filmes, não há espaço para as conversas triviais do dia-a-dia, para os silêncios inoportunos, paras as tristezas que não se resolvem.

Nos filmes não há espaço para a vida real. O ritmo das coisas é acelerado ou atrasado por forma a que seja uma narrativa perfeita.

A vida não é perfeita, nem nos corre como queremos.

O filme New York I Love You, não é um filme banal, não é um filme melancólico, triste, romântico, de terror ou suspense.

New York I Love You é um filme que nos dá breves vislumbres de vidas normais. Vidas diferentes da nossa. Mas vidas onde há erros que não têm emenda, erros dos quais não há lições a tirar, silêncios inoportunos, interrupções indesejadas, momentos de estranheza, momentos de alegria, sorrisos, lágrimas, mortes e a sensação que não controlamos nunca o que nos acontece.

É um filme que não conta uma narrativa. É um filme que nos mostra como é a vida real.

10 de julho de 2010

Casamento...


Mais uma de nós vai dar um grande passo para o altar :)

Parabéns Miga! Dia 28 de Agosto parece uma excelente data...

Mas antes disso ainda há que programar a despedida de solteira :P

2 de julho de 2010

Me, Myself and I...

Me...



Myself...



...And I

1 de julho de 2010

Dedicado ao Amor...

Não ouço muita música portuguesa, mas há algumas (poucas senão raras) que, para mim exprimem bem o que é o amor... aqui ficam dois exemplos:

Paulo Gonzo - Sei-te de Cor (Versos preferidos)

sei de cor
cada traço do teu rosto, do teu olhar
cada sombra da tua voz e cada silencio,
cada gesto que tu faças,
meu amor sei-te de cor

sei porque becos te escondes,
sei ao pormenor o teu melhor e o pior
sei de ti mais do que queria
numa palavra diria
sei-te de cor.


Tiago Bettencourt & Mantha – Canção Simples


Quero ver as cores que tu vês
Para saber a dança que tu és
Quero ser do vento que te faz
Quero ser do espaço onde estás

Vem quebrar o medo, vem
Saber se há depois
E sentir que somos dois,
Mas que juntos somos mais

Quero ser razão para seres maior
Quero te oferecer o meu melhor
Quero ser razão para seres maior
Quero te oferecer o meu melhor

Fazes muito mais que o sol